Bancos cobram cada vez mais taxas de manutenção

O Banco de Portugal já se manifestou em relação às taxas cobradas pelas movimentações dos bancos em relação às contas à ordem. A crise fez com que os bancos procurassem outras fontes de rendimento.

Bancos cobram cada vez mais taxas de manutenção
As taxas são mais caras para os que podem menos
  • O valor médio que os bancos cobram pela manutenção das contas é de 65 euros.

A notícia é avançada pelo Diário de Notícias e revela que os bancos têm vindo a aumentar as comissões de manutenção sobre as contas à ordem. Estes aumentos têm penalizado essencialmente os clientes mais vulneráveis, deixando de fora quem tem mais recursos. 

Segundo notícia avançada, um cliente que tenha menos dinheiro numa conta à ordem, está sujeito a pagar cerca de 65 euros anuais de comissão de manutenção. Para um cliente que tenha um saldo médio mensal um pouco mais elevado, é possível que fique isento do pagamento.

A crise económica vivida nos últimos anos não tem deixado os bancos de fora. Com sucessivas quebras nos lucros, os bancos optaram por subir as comissões cobradas aos clientes com contas à ordem. Esta medida visa essencialmente fazer face ao prejuízo.
Questionando a legalidade desta medida, o Banco de Portugal que regula e fiscaliza o sector, já emitiu uma recomendação que adverte para o facto de ser “inadequado” indexar as comissões ao dinheiro numa conta à ordem.

Os bancos que cobram menos taxas

Segundo a notícia, os bancos que menos cobram pelas taxas de manutenção de uma conta à ordem, são: 
O número três da lista é o Santander Totta que cobra 62,8 euros anuais.

Veja também: