Há 60 mil bolsas Google para cursos de programação online

As bolsas financiadas pela gigante tecnológica Google destinam-se a cidadãos da UE, Egipto, Israel, Rússia e Turquia que queiram aprender programação.

Há 60 mil bolsas Google para cursos de programação online
Inscreva-se até dia 15 de outubro

São 60 mil bolsas Google oferecidas pela gigante tecnológica e pela Bertelsmann, um grupo alemão de comunicação social, com o objetivo de combater o défice de profissionais formados em tecnologia através de cursos de formação na área.

Esta parceria começou no ano passado, no entanto, os responsáveis dizem que “este ano há sete vezes mais lugares disponíveis. Em 2016, houve 70 mil candidatos, mas apenas 14% foram aceites”.

“Impressionados com a enorme procura por estes cursos”, Matt Brittin, o diretor de operações do Google na Região da Europa, Médio Oriente e África, diz que, este ano, na globalidade, “há 75 mil pessoas que vão poder aprender online bases de programação e desenvolvimento para a Web, ou estudar análise de dados”.

Metade das vagas destina-se à criação de aplicações para Android e a outra metade para desenvolvimento Web. Podem concorrer as estas vagas cidadãos da União Europeia, Egipto, Israel, Rússia e Turquia e há lugares para candidatos com diferentes níveis de experiência.

Os cursos são realizados online, através da plataforma de ensino à distância Udacity. A Google, com as bolsas Google, suporta os custos dos 60 mil cursos de programação e a Bertelsmann financia as restantes 15 mil vagas em cursos de análise de dados.

Faça a sua inscrição aqui, na plataforma Udacity, até ao dia 15 de outubro.

Veja também: