Burla com promessa de crédito

Foi hoje anunciada pela Policia Judiciária da Guarda, a detenção de um português de 42 anos por suspeita da autoria de burlas relacionadas com falsas promessas de crédito. Tendo em contas as dificuldades que muitas familias atravessam e o dificil acesso ao crédito, não admira que cresçam este tipo de burlas.

Burla com promessa de crédito

O suspeito de 42 anos é português, mas reside em Vigo, e está desempregado, tendo sido detido por suspeita da autoria de burlas relacionadas com concessão fraudulenta de crédito a particulares.

Na altura da detenção, que ocorreu num quarto de hotel de Lisboa, o local foi revistado, tendo sido apreendidos 4 telemóveis, 2.980 euros em numerário e vários documentos que vão ajudar as autoridades na investigação.

Alegadamente, o suspeito actuava desde 2010, através de anúncios em jornais onde se apresentava como empresário e se disponibilizava a emprestar dinheiro a pessoas com dificuldades financeiras e sem acesso ao crédito bancário.

O esquema deu resultado e começaram a "chover" os telefonemas e os e-mails em busca do crédito fácil.

O alegado burlão solicitava às suas "vitimas" o envio por e-mail de alguns documentos para que fosse analisado o risco envolvido no crédito que estava a ser concedido, além de um pagamento de algumas centenas de euros, para as despesas administrativas do processo de empréstimo.

De seguida, era marcado um encontro para ser formalizado o contrato, encontro esse no qual o suspeito nunca aparecia, lesando assim os seus "clientes" em algumas centenas de euros.

O individuo já tem antecedentes criminais por crimes do mesmo género e deverá ser presente a Tribunal para um primeiro interrogatório.