Comissões da CGD vão aumentar em abril

As comissões da CGD vão aumentar já a partir de abril. Uma mudança que deverá permitir encaixar 150 milhões em quatro anos.

Comissões da CGD vão aumentar em abril
150 milhões ao longo de quatro anos.

Os clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD) vão começar a sentir na pele (e na carteira) algumas das atualizações que deverão chegar já em abril. No início desse mês, as comissões da CGD relativamente a diversos serviços vão aumentar. Serviços que vão desde as anuidades de cartões, à requisição de cheques até às transferências.

Pedir cheques através do telefone, pela internet, através da app ou por SMS vai ficar mais caro para particulares. Até agora, quem pedisse 11 cheques cruzados à ordem, através destes meios, pagava 16,50 euros. Em abril, passará a pagar 18,15 euros.

No que diz respeito às anuidades dos cartões, os aumentos das comissões da CGD variam de produto para produto. Já as transferências pontuais feitas de contas do banco estatal para outras instituições bancárias vão custar mais um euro.

A tradicional caderneta, um símbolo da CGD, também vai sofrer com a atualização das comissões. A partir de maio, uma atualização deste documento no balcão do banco pode custar um euro. Uma medida que pretende incentivar a utilização de meios eletrónicos.

As mudanças às comissões da CGD já estavam previstas no plano de reestruturação da instituição, desenhado por António Domingues, ex-presidente do banco estatal. Mudanças que, segundo a própria Caixa, permitirão encaixar mais 150 milhões de euros em comissões, ao longo dos próximos quatro anos.


Veja também: