Companhias aéreas mais fortes em Lisboa e no Porto

Existem novas companhias aéreas a operar em solo nacional e com cada vez mais rotas e maior frequência. São boas notícias para o turismo e para a economia portuguesa.

Companhias aéreas mais fortes em Lisboa e no Porto
O maior índice de interesse vem do Centro e do Leste da Europa.

Portugal está na moda e este é mais um dos indicadores que suportam esta teoria. O Aeroporto Humberto Delgado (da Portela) recebeu, desde o início do ano, dez novas companhias aéreas. No Porto, as companhias reforçaram as rotas em resposta à decisão da TAP de reorientar a sua oferta.

Companhias aéreas em franco crescimento

O crescimento das companhias aéreas começou a sentir-se a partir de março, com a chegada da Aegean Airlines, que liga a capital a Atenas, da Air Nostrum (que liga Santander a Lisboa) e a Azul, com uma rota entre Campinas e Lisboa.

Também chegaram à Portela a Monarch (que opera em Manchester, Gatwick e Birmingham), a Everjets (com uma nova ligação ao Funchal), a Orbest para Cancun e Punta Cana e ainda a Blue Air (que liga agora a capital portuguesa a Bucareste.

Por outro lado, o Aeroporto Sá Carneiro viu chegar a Wizz Air (com voos para Varsóvia) e a Turkish Airlines, com ligação a Istambul. O crescimento a Norte fez-se sentir em fevereiro quando a TAP anunciou que iria suspender algumas rotas com saída do aeroporto do Porto.

A resposta das companhias aéreas concorrentes foi o reforço das suas operações: a Transavia apresentou mais 4000 lugares por semana, a Aigle Azur mais 2000, a British Airways 2500 e a EasyJet apontou num aumento de 10 mil lugares a mais. O mesmo aconteceu com a Ryanair (4000), a Lufthansa (2800), a Brussels Airlines (600), a Turkish Airlines (2000) e a Vueling (6000).


Veja também: