Crédito habitação: Spread quase a 5%

Já são alguns os bancos que cobram spreads de 4% e a previsão é que no próximo ano chegue facilmente aos 5%

Crédito habitação: Spread quase a 5%

Nunca fez mais sentido colocar a famosa questão do "devo comprar ou alugar casa?"

É que agora alguns bancos já cobram spreads acima dos 4% e no próximo ano os economistas prevêm que chegue aos 5%.

 

O Banif passou de exigir 0,95% e 3,05% para valores entre 2% e 4,45%, mas o BPI foi mais longe e da cobrança de 0,8% a 2,25% passou para patamares entre 1,5% e 4,4%.

 

O mercado nacional já assistiu a um aumento médio de  64% nos spreads mínimos dos créditos habitação cobrados por 11 dos maiores bancos.
Quanto ao spread máximo o aumento foi de 34%.

 

Em média, os 11 bancos referidos anteriormente cobravam em Janeiro, spreads mínimos de 0,77% e máximo de 2,74%. Neste momento, o mínimo é de 1,27% e o máximo de 3,66%.

 

Os 4 maiores bancos registaram aumentos acima desta média.

 

O BPI e o Banif foram os bancos que registaram uma maior subida, acompanhados do BCP, BES e Caixa Geral de Depósitos, que cobram uma taxa igual ou superior a 4%.

 

E isto não fica por aqui. No próximo ano os spreads irão com certeza aumentar. Estas alterações devem-se às maiores exigências no acesso ao crédito, o grau de liquidez dos bancos, tal como o custo do capital e a percepção do risco.