Simulador de Crédito - Milhares de Portugueses já experimentaram!

Em menos de 1 minuto, gratuito e sem compromisso.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

SIMULAR

Crédito Malparado: Sempre a subir

São mais de 630 mil portugueses que deixaram de pagar as suas prestações à banca.

Crédito Malparado: Sempre a subir

No âmbito do Dia Mundial da Estatística, o Banco de Portugal revela que são já mais de 630 mil os portugueses que têm dívidas à banca.

 

A maior parte da dívida é respeitante ao crédito ao consumo, até porque o crédito habitação é das primeiras obrigações a ser cumprida.
Do total de crédito contraído, 3,2% representa a taxa de crédito malparado entre as famílias.
Ao considerar apenas o crédito habitação, a taxa é bem inferior e apenas chega a 1,9% do total.

 

Desde Março de 2009 que o incumprimento tem vindo a subir. A maior percentagem de devedores - 22% deve entre 5 mil e 25 mil euros. Logo de seguida, com 19,8% situam-se as dívidas entre 50 mil e 100 mil euros.

 

Considerando o crédito ao consumo o malparado atinge 7,9%. Também se considerarmos o crédito a apenas empresários em nome individual o incumprimento chega a 9,8%.

 

Outro dado interessante é que 1,4 milhões de pessoas estão registadas na CRC (Central de Responsabilidade de Crédito) com responsabilidades por fianças prestadas.

 

Os dados revelados vêm organizados por regiões e a título de curiosidade, por exemplo, os mesmos mostram que no crédito malparado o Porto apresenta o maior rácio por valor - de 3,7% do total de crédito concedido. Já na Madeira, o incumprimento no crédito ao consumo atinge os 9,3%.

 

Devido às medidas de austeridade do Orçamento do Estado para 2011, acompanhados do aumento dos juros, é bem possível que no futuro o crédito malparado bata novos recordes e anda mais portugueses entrem em situação de incumprimento.