PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Dividir tarefas domésticas melhora a vida sexual, diz estudo

O estudo “2016 Marital and Relationship Study” diz que casais que dividem tarefas são mais felizes e têm uma vida sexual melhor.

Dividir tarefas domésticas melhora a vida sexual, diz estudo
Estudo publicado na próxima edição da Journal of Marriage and Family

Quer ser mais feliz e ter mais (e melhores) relações sexuais com o seu (ou a sua) parceiro(a)? Então é melhor começarem já a dividir as tarefas domésticas. É que, segundo as conclusões de um estudo sobre a satisfação conjugal, realizado nos Estados Unidos da América (EUA), os casais que dividem entre si as tarefas domésticas e os cuidados com os filhos são mais felizes e têm uma vida sexual mais satisfatória.

O levantamento dos dados foi feito em 2006 e contou com a participação de 487 casais (heterossexuais).

No estudo, intitulado “2006 Marital and Relationship Study”, foi analisada a relação entre a participação nas tarefas quotidianas em casa e a qualidade da vida sexual a dois.

Por tarefas domésticas, os investigadores consideraram tarefas como lavar roupa e louça, limpar a casa, fazer compras para casa ou cozinhar, por exemplo.

As conclusões podem surpreender alguns, mas a verdade é que de acordo com os dados do estudo, verifica-se um impacto positivo na relação dos casais que têm uma contribuição igualitária nas tarefas domésticas, que não só tem uma vida sexual mais satisfatória como ainda têm relações sexuais com mais frequência. Diz o estudo que casais que dividem o trabalho doméstico têm, em média, relações sexuais 6,8 vezes por mês. Um pouco mais do que as famílias em que apenas um dos elementos do casal faz a maior parte das tarefas (cuja média ronda as 5 vezes por mês).

Diz ainda o estudo que nos casais em que se verificava uma distribuição desigual das tarefas doméstica, na grande maioria dos casos eram as mulheres as mais sobrecarregadas. 

Veja também: