Publicidade:

Elon Musk elimina páginas da Tesla e Space X no Facebook

O fundador da Tesla eliminou a página de Facebook da Tesla e do Space X, juntando-se assim ao movimento #deletefacebook.

Elon Musk elimina páginas da Tesla e Space X no Facebook
Fundador da Tesla juntou-se ao movimento #deletefacebook

Elon Musk, fundador da Tesla e do Space X, eliminou as páginas de Facebook destas duas empresas no final de março de 2018. O empreendedor apagou as páginas destas suas duas empresas – que, juntas, tinham cerca de 5 milhões de seguidores – após ter sido desafiado no Twitter para o fazer.

O bilionário juntou-se, assim, ao movimento #deletefacebook, iniciativa que foi gerada como resposta à notícia de que dados pessoais de cerca de 50 milhões de utilizadores do Facebook tinham sido indevidamente adquiridos e usados sem consentimento por parte dos utilizadores pela Cambridge Analytica, uma consultora cujos serviços foram contratados por Donald Trump durante a sua campanha eleitoral.

Fundador da Tesla junta-se ao movimento #deletefacebook

Elon Musk apagou a página do Space X após ter sido desafiado por um utilizador do Twitter a fazê-lo. O empreendedor respondeu dizendo que nem sabia que o Space X tinha uma página de Facebook, mas que ia apagar a mesma.

Momentos depois, outro utilizador do Twitter questionou Elon Musk acerca da remoção da página de Facebook da Tesla. O bilionário respondeu assegurando que também a iria apagar.

A página de Facebook da Space X tinha cerca de 2.6 milhões de seguidores, enquanto a página da Tesla tinha à volta de 2.4 milhões de seguidores.

Mas os fãs da Space X e da Tesla podem ficar tranquilos. A empresa continua presente noutras redes sociais, como o Twitter, o YouTube e o Instagram (que é uma empresa detida pelo Facebook).

“O Instagram está provavelmente ok, enquanto se mantenha minimamente independente. Eu não uso o Facebook e nunca usei, por isso, não creio ser algum tipo de mártir, nem que as minhas empresas sofram um grande golpe. Também não temos anúncios nem pagamos por apoios, por isso, não quero saber”, escreveu o fundador da Tesla no Twitter.

Veja também: