Em 2016 nasceram 37 mil novas empresas em Portugal

No ano passado, Portugal registou o nascimento de 37 mil novas empresas. Um número que supera largamente os encerramentos.

Em 2016 nasceram 37 mil novas empresas em Portugal
Nascimentos superam os encerramentos.

A palavra empreendedorismo voltou a conjugar-se com grande afinco em 2016. Segundo dados avançados pelo barómetro da Informa D&B, que analisa a dinâmica de nascimentos, encerramentos e insolvências do tecido empresarial, bem como o comportamento de pagamentos das empresas, Portugal registou o nascimento de 37 mil novas empresas só no ano passado.

O nascimento de 37 mil novas empresas representa um decréscimo de 2,4% em relação a 2015 e interrompe um ciclo de crescimento de 3 anos. Contudo, mantém a criação de novas empresas acima dos 37 mil, registo que na última década só tinha sido atingido no ano passado.

Os setores que registaram mais nascimentos face a 2015 são a construção (+1,6%), alojamento e restauração (+3,2%) e atividades imobiliárias (+29,6%). Já os setores mais afetados são os do retalho (-696 constituições) e da agricultura, pecuária, pesca e caça (-467).

Os dois distritos que registaram o maior número de nascimentos de novas empresas são, como seria de esperar, Lisboa e Porto. Os números, porém, não coincidem: Lisboa destaca-se com mais 7,8% de novas empresas (+866 empresas constituídas). Já o Porto desce 4,2% (-297 empresas constituídas).

Entre 2007 e 2016, Portugal registou a criação de 347 mil novas empresas. Um número respeitável, uma vez que 64% ainda se encontram em atividade, com os setores ligados ao turismo a ganharem protagonismo.


Veja também: