Banco de Portugal está a recrutar técnicos superiores

O Banco de Portugal está a contratar técnicos superiores para o Departamento de Estabilidade Financeira. Conheça todos os requisitos.

Banco de Portugal está a recrutar técnicos superiores
Candidaturas até 15 de janeiro de 2018

Banco de Portugal é o banco central da República Portuguesa e o regulador e supervisor dos bancos, tem duas funções essenciais: a manutenção da estabilidade dos preços e a promoção da estabilidade financeira.

As atividades do Banco de Portugal estão relacionadas com a política monetária, gestão de ativos e reservas, supervisão prudencial, resolução, política macroprudencial, supervisão comportamental, sistemas de pagamentos, regulação e fiscalização do mercado cambial, emissão de moeda, compilação e elaboração de estatísticas, produção de estudos e análises económicos, atividade internacional e relações com o Estado.

O Banco de Portugal está, atualmente, a reforçar os seus quadros e pretende recrutar técnicos superiores para o exercício de funções no Departamento de Estabilidade Financeira.

Os profissionais a contratar vão ter como principais responsabilidades a análise da evolução conjuntural e estrutural do sistema financeiro português e das suas contrapartes; identificação dos riscos e vulnerabilidades endógenas e exógenas ao sistema financeiro, incluindo a identificação da origem dos riscos, a avaliação da sua probabilidade de materialização e do possível impacto para o sistema financeiro e para a economia; elaboração de estudos de impacto das propostas de política macroprudencial; análise da interação entre a política macroprudencial e as restantes políticas, designadamente microprudenciais, monetária, de resolução e macroeconómicas; participação na elaboração das publicações do Banco de Portugal na área da estabilidade financeira e a participação ou apoio à participação do Banco de Portugal em instâncias nacionais ou internacionais.

São procurados candidatos com formação académica nas áreas de Economia, Gestão, Finanças ou Matemática, com licenciatura pré-Bolonha ou licenciatura pós-Bolonha com parte escolar de mestrado concluída, com classificação final igual ou superior a 14 valores; ter doutoramento nas áreas de Economia, Gestão, Finanças ou Matemática será condição preferencial; com experiência profissional relevante nas áreas financeira, de análise económica ou de política macroprudencial; conhecimentos sólidos de teoria económica, de análise financeira e de métodos quantitativos; aptidões analíticas, capacidade de síntese e perspetiva multidisciplinar do setor financeiro e da sua relação com os restantes setores da economia; conhecimentos de programação e de utilização de softwares econométricos e de exploração e tratamento de bases de dados (por exemplo, Stata, EViews, R, MATLAB); fluência em português e inglês, falado e escrita; elevada capacidade analítica, de interpretação de resultados e de análise crítica; interesse pela atualização permanente de conhecimentos técnicos; elevado sentido de responsabilidade, rigor e exigência; elevada capacidade de motivação e participação em equipas, facilidade de comunicação e de relacionamento interpessoal; capacidade de iniciativa, planeamento e organização e disponibilidade para trabalhar em ambiente internacional.

Se pretende candidatar-se ou saber mais sobre estas oportunidades, consulte a página de recrutamento do Banco de Portugal aqui!

Veja também: