Mais de 200 vagas em aberto na Comissão Europeia

Comissão Europeia procura inspetores de salvaguardas nucleares, gestores de políticas e peritos em tecnologias da informação e comunicação.

Mais de 200 vagas em aberto na Comissão Europeia
Candidaturas decorrem até Janeiro e ordenados são superiores a 5.000 euros

O Serviço Europeu de Seleção do Pessoal (EPSO) tem concursos abertos para a constituição de listas de reserva a partir das quais a Comissão Europeia vai recrutar novos funcionários na categoria de “administradores”. As candidaturas estão a decorrer até Janeiro e os ordenados destes trabalhadores serão de 5.747,35 euros.

O primeiro concurso é para inspetores de salvaguardas nucleares e gestores de políticas, que vão trabalhar na sede na Direção-Geral da Energia, no Luxemburgo. Ao todo são 35 as vagas existentes, 20 para a primeira categoria e 15 para a segunda.

Para se candidatar precisa de ser nacional de um estado-membro da União Europeia, ter uma licenciatura nas áreas de física nuclear, química nuclear, medicina nuclear, radioproteção, radiobiologia, física, química, engenharia, direito, economia ou outra área diretamente relacionada com a natureza das funções e, pelo menos, seis a sete anos de experiência. Além disso, tem que ter conhecimento aprofundado de uma das línguas oficiais da União Europeia, como o português, e conhecimentos de alemão, francês ou inglês.

Da mesma forma, está a ser constituída uma lista a partir da qual a Comissão Europeia vai contratar peritos em tecnologias da informação e comunicação, para trabalhar no Luxemburgo e em Bruxelas.

Ao todo são 180 vagas: análise de dados e serviços informáticos, 30 candidatos; local de trabalho digital, burótica e computação móvel, 25 candidatos; planeamento de recursos organizacionai, 14 candidatos; segurança das TIC, 49 candidatos; infraestrutura informática, 38 candidatos; e gestão de portefólio/programa informático e arquitetura organizacional, 24 candidatos. Estes profissionais precisam de ter formação na área e entre seis a onze anos de experiência. Os conhecimentos em termos de línguas passam também pelo alemão, francês ou inglês.

Saiba mais sobre estas oportunidades para trabalhar na Comissão Europeia aqui e aqui

Veja também: