Plantação de canábis medicinal vai criar 100 postos de trabalho em Coimbra

A plantação está a cargo da empresa canadiana Tilray, que começou a cultivar a canábis há pouco mais de duas semanas em Coimbra.

Plantação de canábis medicinal vai criar 100 postos de trabalho em Coimbra
Esta é a maior plantação para fins medicinais

A maior plantação de canábis para fins medicinais começou a ser cultivada em Portugal há pouco mais de duas semanas e brevemente serão mais de cem mil plantas, anunciou o presidente da empresa canadiana Tilray durante a Web Summit.

A Tilray vai investir cerca de 20 milhões de euros até 2020 nesta produção, que deverá criar 100 postos de trabalho em Portugal.

Depois de um ano a viajar por todo o mundo, a Tilray escolheu o Parque Tecnológico de Cantanhede, no distrito de Coimbra, para instalar a sua plantação de canábis. No verão, a empresa teve luz verde do Governo para avançar com o projeto que, há duas semanas, começou a ganhar forma.

Brendan Kennedy, diretor-executivo da Tilray, no final da sua apresentação na Web Summit, anunciou que “começámos a plantar há duas semanas, mas as plantas ainda são muito pequenas. Têm cerca de dez centímetros”. Mas dentro de poucos meses, contou, estas plantas “vão ter entre um a dois metros” e o objetivo da empresa é ter “mais de cem mil plantas” para exportar para países que a queiram usar para fins medicinais.

A existência de trabalhadores com formação na área da produção agrícola, assim como a comunidade de investigadores, que “pode levar a cabo investigação nas áreas da biotecnologia e das ciências da vida” foram duas das razões apontadas por Brendan Kennedy para escolher Portugal. A outra razão foi “o clima ideal para o crescimento da planta”.

Alemanha, Croácia e Chipre são alguns dos países que, em breve, vão começar a importar canábis plantada em Cantanhede.

João Moura, presidente do Parque Tecnológico de Cantanhede, o Biocant, também presente na Web Summit, acredita que a empresa canadiana poderá vir a contratar investigadores portugueses. Neste momento a Tilray já utiliza os laboratórios do parque para fazer investigação.

“A Biocant tem cerca de 300 quadros altamente qualificados e esperamos que a Tilray aproveite esta mais-valia”, disse o responsável pelo Biocant.

Governo aprovou dois projetos de plantação de canábis em Portugal

Foram apresentados ao Governo Português dois projetos de plantação de canábis para fins medicinais, o da Tilray e outro de uma empresa israelita, que receberam o aval por parte dos ministérios dos Negócios Estrangeiros, da Saúde e da Agricultura e Alimentação em agosto de 2017.

A Tilray obteve já autorização, começando assim a plantação em Coimbra há pouco mais de duas semanas, o projeto israelita tem ainda de ser aprovado pelo Infarmed.

Em Portugal, não é permitida a prescrição direta de canábis para fins terapêuticos, podendo apenas ser usados os seus derivados, embora as propriedades e benefícios da utilização direta da planta estejam a ser estudados pela Ordem dos Médicos.

Sobre a Tilray

A Tilray foi fundada em 2014, no Canadá. Em 2016, foi a primeira empresa a exportar legalmente canábis medicinal para a Austrália, Nova Zelândia e também para alguns países europeus. Em fevereiro de 2017, passou ainda a exportar para o Brasil e Chile.

Veja também: