Wall Street English recruta professores de inglês

Há vagas para professores de inglês na Covilhã, em Gondomar, Vila Nova de Gaia e Portimão. Conheça os requisitos exigidos pelo Wall Street English.

Wall Street English recruta professores de inglês
Também há trabalho na área comercial

Mais de 200 mil pessoas já escolheram o Wall Street English para prender inglês em Portugal.

A instituição, dedicada ao ensino de inglês, nasceu em 1972, em Itália. Atualmente, está sediada nos Estados Unidos da América e tem mais de 450 centros em 29 países.

No nosso país, existem 35 centros do Wall Street English. E a empresa está a recrutar para alguns deles.

Para a Covilhã, Vila Nova de Gaia e Portimão estão a ser contratados professores que sejam nativos de língua inglesa, sejam comunicativos, motivados, dinâmicos e tenham espírito de equipa e vocação para o ensino. É dada preferência a quem tiver entre 23 e 35 anos e experiência de ensino. Além de formação é preciso ter CAP. Para Gondomar e também Vila Nova de Gaia há oportunidades para quem quiser trabalhar em part-time. O Wall Street English promete possibilidade de crescimento e de evolução na carreira, assim como formação.

É também procurado um profissional com as mesmas características para trabalhar em Luanda (Angola). Além de contrato de um ano (renovável) a empresa oferece um salário de 2000 dólares e uma viagem por ano para Lisboa, assim como alojamento e comida, carro com motorista e seguro de saúde.

Em Portugal, o Wall Street English precisa ainda de um sales consultant e um servisse manager para Portimão. O primeiro tem que ter formação superior (preferencial); experiência comercial no setor dos serviços; domínio de técnicas de venda e negociação; e conhecimentos de Inglês (preferencial), entre outros. Para se candidatar à segunda vaga precisa de gostar de línguas e do ensino e estar motivado para cumprir objetivos.

As candidaturas podem ser feitas até ao início de Maio. Saiba mais aqui.

Veja também:

Continuar a Ler