AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Empresas portuguesas exigem mais horas e pagam menos

Um estudo realizado pela Deco põe a descoberto a média de ordenados que as empresas portuguesas pagam aos jovens qualificados. Saiba qual é.

Empresas portuguesas exigem mais horas e pagam menos
Sabe quanto uma empresa portuguesa paga, em média, a um jovem qualificado?
  • Jovens portugueses qualificados são cada vez mais mal remunerados

Já é de conhecimento geral que a média de ordenados em Portugal é muito inferior à média europeia, mas os valores apresentados segundo um estudo da Deco não deixam margens para dúvidas. 

Os resultados do estudo são avançados em notícia pelo Correio da Manhã e revelam “que a média dos ordenados oferecidos pelas empresas portuguesas é de 505 euros”. Pode ler-se que “Além de pagarem o ordenado mínimo, as empresas portuguesas cortaram benefícios e exigem, agora, mais horas de trabalho”.

Quer saber mais?
Receba as nossas melhores dicas no seu e-mail. Registe-se no E-Konomista. Diariamente, levamos até si a informação mais relevante.
Este estudo é claro quando aponta para uma forte degradação dos salários, nomeadamente perante jovens qualificados, cujas horas de trabalho neste tipo de empresas portuguesas se estendem sempre, pelo menos, mais oito horas por semana do que é imposto legalmente.

Segundo a Deco, “estas são propostas salariais que mal dão para sobreviver e as condições de trabalho mais penalizadoras acabam por ser a realidade de um número crescente de portugueses”. 

A associação que defende o consumidor vai ainda mais longe e garante que “definimos esta nova vaga como a geração dos 500 euros”, comparando-a com a geração mileurista, a qual tinha qualificações superiores mas era obrigada a viver em casa dos pais sem conseguir constituir família devido à média do ordenado ser de mil euros por mês", conclui.


Veja também: