Estudo: Facebook está a tornar-nos mais tristes e menos saudáveis

Um novo estudo afirma que o Facebook está a tornar-nos mais tristes e menos saudáveis, comprometendo o nosso bem-estar.

Estudo: Facebook está a tornar-nos mais tristes e menos saudáveis
Facebook pode “comprometer a saúde social, física e psicológica”

Um novo estudo da Universidade de Yale e da Universidade de San Diego, na Califórnia, defende que o Facebook está a tornar-nos mais tristes e menos saudáveis. É viciado na rede social criada por Mark Zuckerberg? Então leia este artigo.

Facebook pode comprometer saúde física e psicológica

Há um novo estudo que afirma que Facebook está a tornar-nos mais tristes e menos saudáveis. Quem acede à rede social com grande regularidade é menos saudável e mais triste do que aqueles que acedem de forma esporádica.

Estas são as conclusões de investigadores da Universidade de Yale e da Universidade de San Diego, na Califórnia, que estudaram o uso que mais de 5 mil pessoas davam ao Facebook e ainda a saúde mental de cada um. Um estudo realizado entre 2013 e 2015 e divulgado recentemente.

Depois de analisarem todos os dados, os investigadores descobriram que um uso frequente do Facebook podia “comprometer a saúde social, física e psicológica”. Ou seja, se atualizar o seu estado ou colocar “likes” em posts com maior frequência do que a média, estará mais propenso a sofrer de problemas de saúde mental.

Veja também:

Nuno Margarido Nuno Margarido

Jornalista formado pela Universidade de Coimbra, assume-se uma pessoa curiosa e até a mais simples engrenagem ou linha de código o fascina. Os seus interesses dividem-se por vários mundos, com destaque para a tecnologia, o gaming, o vídeo, a fotografia e o cinema.