Exames de condução vão passar a ser vigiados

Proposta do IMT prevê a vigilância dos exames de condução já em 2017.

Exames de condução vão passar a ser vigiados
Medida pode entrar em vigor em 2017.

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) quer introduzir um sistema de vigilância que permita registar os exames. Uma medida com que pretende combater a fraude e perceber os elementos de avaliação. Os candidatos e o examinador não deverão ser filmados.

Implementar medida pode ser complicado

O objetivo do IMT passa por vigiar os exames de condução já a partir de 2017, através de um sistema que permite gravar todo o exame. Segundo a entidade, este sistema irá procurar identificar “o centro de exames, o candidato, o examinador, o veículo, o horário, o percurso, a duração da prova, as manobras obrigatórias realizadas” e pode ainda criar “um relatório de erros”. Contudo, segundo ordens da Comissão Nacional de Proteção de Dados, não poderão ser filmados o candidato e o examinador. 

Uma medida que pretende combater a fraude mas que, por enquanto, parece complicada de implementar. “Tudo isso está atrasado. As escolas ainda não usam os aparelhos", explicou Fernando Santos, presidente da Associação Nacional de Industriais do Ensino de Condução (ANIECA).

Uma dificuldade que tem esbarrado no pouco conhecimento das escolas em relação aos aparelhos a utilizar e ainda em relação às regras que terão de seguir.


Veja também: