AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Fins de semana de três dias aumentam a produtividade

Gostava de ter fins de semana de 3 dias? Os especialistas dizem que isso nos torna mais produtivos…

Fins de semana de três dias aumentam a produtividade
Há empresas que já adotaram esta medida

Será que é mais produtivo trabalhar apenas quatro dias e descansar três? São cada vez mais as vozes de especialistas que dizem que sim e defendem os fins de semana de três dias. Uma ideia controversa - trabalhar menos para produzir mais - que ainda promete fazer correr muita tinta.


Andamos a trabalhar horas a mais?

A recente reposição das 35 horas de trabalho para a função pública trouxe de volta uma antiga discussão que está longe de terminar. Reduções horárias que também se têm vindo a verificar noutros locais do mundo - a Suécia começou, recentemente, a testar uma semana laboral de apenas 30 horas e um estudo australiano defende que trabalhadores com mais de 40 anos só devem trabalhar três dias por semana.

A redução de dias de trabalho não significa, necessariamente, a redução do horário laboral. Em 2008, em plena crise financeira dos EUA, o estado do Utah chegou a implementar (apesar de o ter feito de forma temporária) um regime de “4 dias, 40 horas”, ideia que nasceu nos anos 70 e que defende quatro dias de dez horas de trabalho seguido. O resultado? Dois terços dos funcionários públicos estadunidenses que aderiram à medida declaram ser mais produtivos.

Há startups que já começaram a experimentar esta medida como, por exemplo, a Treehouse, um serviço online para quem deseja aprender web design e programação, ou Basecamp, uma empresa de programação de aplicações que definiu uma semana de trabalho de 32 horas a serem divididas por quatro dias de trabalho.



Os benefícios dos fins de semana de 3 dias

Segundo o site Science of Us, há vários benefícios associados aos fins-de-semana prolongados. O mais óbvio? Dá saúde - quanto mais horas se trabalha por semana, menos saudável se é. Para além disso, permitem dormir mais e obter um tempo de sono de melhor qualidade, permitindo recuperar emocionalmente do stress associado ao trabalho.

O mais importante, contudo, é a produtividade. “Muitas investigações sugerem que, independentemente das nossas razões para trabalhar durante longas horas, o excesso de trabalho não nos ajuda. Para começar, não parecem resultar em mais produtividade”, referiu Sarah Green Carmichael num artigo da Harvard Business Review.

Veja também: