Fisco: Atraso no pagamento de quilómetros

Direcção geral de Impostos acusada pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) de ainda não ter pago os quilómetros efectuados em serviço e em viaturas próprias, valor esse que já deveria ter sido pago ontem, quinta-feira. Ministério das Finanças até agora não se pronuncia.

Fisco: Atraso no pagamento de quilómetros

Segundo o STI "a DGCI não procedeu ao pagamento dos quilómetros efectuados pelos trabalhadores dos impostos no mês de Novembro de 2010 e que deveriam ter sido abonados ontem (quinta-feira)".

O Estado não disponibiliza viaturas oficiais, pelo que os trabalhadores têm que utilizar as suas viaturas e por essa utilização recebem 0,40 euros por cada quilómetro percorrido.

Já foi confirmado que esta situação fez-se sentir por todo o país, o que significa que os funcionários tiveram que suportar as despesas de deslocação e ainda aguardam o reembolso desse valor.

Recorde-se que recentemente, o sindicato apelou a que os trabalhadores se recusassem a utilizar os seus veículos, devido à diminuição do valor pago por quilómetro, que passou de 0,40 euros para 0,36 euros.

De acordo com os dados do STI, este apelo "teve uma adesão praticamente total, pondo em causa o cumprimento de objectivos quantificados com o pressuposto que os trabalhadores dos impostos continuariam a ceder os seus bens privados porque o Estado não os fornece".

Depois da acusação do sindicato à DGCI - Direcção Geral dos Impostos, de esta não ter pago os quilómetros efectuados pelos colaboradores, em Novembro, a serviço do Estado e nos seus veículos particulares e que já deveriam ter sido pagos ontem, o Ministério das Finanças não se pronunciou ainda, estando-se a aguardar esclarecimentos.