Fotógrafo inverte papéis de homem e mulher em publicidade sexista

O fotógrafo Eli Rezkallah decidiu “visitar um universo paralelo” para perceber como era feita a publicidade sexista de antigamente.

Fotógrafo inverte papéis de homem e mulher em publicidade sexista
Um universo paralelo

A mulher de antigamente era uma boa dona de casa, uma boa mulher para o seu homem e uma boa mãe de filhos. O antiquado estereótipo foi capaz de atravessar gerações, muito devido à publicidade sexista que era feita antigamente. Recentemente, porém, um fotógrafo decidiu reunir uma série de anúncios para inverter o papel do homem e da mulher… o que permitiu perceber como funcionariam as coisas “num universo paralelo”.

Publicidade sexista de antigamente

publicidade 2

Eli Rezkallah, fotógrafo libanês e fundador da Plastik Magazine, caiu recentemente nas bocas do mundo ao recriar a publicidade sexista que perdurava em anúncios antigos. A ideia passou apenas por trocar o papel do homem e da mulher em anúncios já criados, o que permitiu perceber como funcionariam as coisas “Num Universo Paralelo”, nome que deu à coleção criada após a recriação dos anúncios.

publicidade 3

publicidade 4

Disponível no website do fotógrafo, a coleção coloca lado a lado os anúncios antigo e as recriações de Eli. Uma ideia que, segundo o fotógrafo, surgiu quando ouviu os seus tios falar sobre a mulher do passado e percebeu que o preconceito ainda perdura.

O objetivo do trabalho passa por gerar discussão sobre o estereótipo e o papel da publicidade na sua propagação.

Veja também: