Google coloca ponto de interrogação à segurança de alguns antivírus

Não foram nada meigas as palavras da Google acerca de certos antivírus, qualificando-os como sendo do pior que existe aos olhos do mercado.

Google coloca ponto de interrogação à segurança de alguns antivírus
Motor de busca arrasa com a Symantec, a McAfee e com a Trend Micro

Travis Ormandy, investigador principal do Project Zero da Google, foi o rosto de todas as críticas e o detetor de todos os pontos fracos destes sistemas medíocres. Ormandy alerta fundamentalmente para os perigos iminentes que os internautas correm ao persistir na adesão a este tipo de software.

Embora na sua mira sejam apontados três nomes, o principal alvo de toda a sua revolta, e aquele mais urgente de eliminar, foi, sem margem para dúvidas, a Symantec. A razão desse violento ataque é simples. Travis afirma, sem nenhuma reserva, que a biblioteca do sistema operativo não é atualizada há, imagine-se, sete anos. Ora, como é do conhecimento de todos os adeptos das novas tecnologias, todos os dispositivos necessitam de constantes reinvenções para manterem a sua saúde eletrónica intacta. Quando isso não acontece, vão-se instalando materiais corrosivos e incrivelmente prejudiciais aos mesmos. Em último caso pode invadir os computadores e avaria-lo de vez.

Mas, apesar deste cenário negro, Ormandy não se fez rugado e enfrentou o drama de frente, utilizando um método já testado pelo próprio e que se revelou bastante eficaz no combate à configuração dos antivírus. Todos estes esforços do investigador têm como objetivo maior proteger os cibernautas das invasões cada vez mais frequentes dos hackers aos computadores alheios. Uma possível derrota desses antivirais malditos, transformaria esse acontecimento num desarme significativo ao arsenal dos intrusos que importunam a vida dos verdadeiros apaixonados pela vida virtual e tornava os seus quotidianos bem mais tranquilos no que toca à liberdade da navegação. É, por isso, uma missão hercúlea, mas não é uma missão impossível.


Veja também: