Governo pediu investigação aos preços dos combustíveis

O Governo desconfia das margens de lucro das gasolineiras e pediu uma investigação aos preços dos combustíveis.

Governo pediu investigação aos preços dos combustíveis
Suspeita de abuso.

Jorge Seguro Sanches, secretário de Estado da Energia, pediu à Autoridade da Concorrência (AdC) que realizasse uma nova investigação aos preços dos combustíveis e à margem de lucros que as gasolineiras ganham na venda ao público desses mesmos combustíveis.

O governante sublinhou que a margem bruta do setor petrolífero "tem vindo a aumentar de forma particularmente significativa, desviando-se significativamente do que vinha sendo a sua média histórica", razão que motivou o pedido de investigação aos preços dos combustíveis.

Na carta enviada à AdC, a secretaria de Estado relembrou que, em 2012, a margem bruta da gasolina era de 17% do preço final antes de impostos e a do gasóleo era de 18%. Margens que têm aumentado, ano após ano, para chegar a 2016 a 28% no caso da gasolina e a 24% no gasóleo.

Recorde-se que em meados de novembro, a nova presidente da AdC, Margarida Matos Rosa, referiu, que iria "estar atenta" ao mercado dos combustíveis e defendeu que, apesar do aumento da concorrência no setor devido à entrada de novos operadores, há "uma perceção" na sociedade de que o preço sobe muito depressa (acompanhando a subida do preço do petróleo), mas desce muito devagar.


Veja também: