Simulador de Crédito - Milhares de Portugueses já experimentaram!

Em menos de 1 minuto, gratuito e sem compromisso.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

SIMULAR

Menos cheques careca

De 2010 para 2011, registou-se uma quebra nos cheques careca, o que também é explicado pelo facto deste meio de pagamento ser cada vez menos utilizado.

Menos cheques careca

De acordo com dados do Banco de Portugal, foram passados 472.726 cheques sem provisão em 2011, o que apesar de ser um número assustador é inferior ao de 2010 que foi de 490.123 cheques careca.

Os cheques devolvidos continuam a ser constituidos na sua grande parte por cheques sem provisão - 74,3%.

Restam os cheques revogados, os cheques fora de prazo, os devolvidos a pedido do banco, por conta bloqueada ou por motivo inválido.

Apesar de aos poucos este meio de pagamento estar a ser abandonado, a verdade é que em termos de valor transaccionado continua a ter um peso significativo, já que de um total de 343,8 mil milhões de euros transacionados em 2011 através de suporte eletrónico ou de papel, 106,7 mil milhões foram utilizados pelo modo de cheque. 

Os cartões de crédito estão a assistir a um forte aumento e o recurso ao multibanco foi feito quase 1,7 mil milhões de vezes, mas apenas a movimentar 88,5 mil milhões de euros.