Messi condenado por fuga ao fisco

O astro argentino e o pai foram condenados à mesma pena de cadeia, porém, nenhum deles cumprirá prisão efetiva.

Messi condenado por fuga ao fisco
21 meses de prisão por fraude fiscal

Lionel Messi, considerado por muitos o melhor jogador de futebol do mundo, e Jorge Horacio Messi, seu pai, foram condenados a 21 meses de prisão, cada um, por fraude fiscal. A acusação fez saber que Lionel e Jorge Messi lesaram o Fisco espanhol em cerca 4,1 milhões de euros, entre 2007 e 2009,  através de uma estrutura de empresas sediadas em paraísos fiscais. .

Em causa está o facto de pai e filho não terem efetuado os pagamentos referentes aos impostos  relativos aos direitos de imagem do jogador e que incluía receitas vindas do Banco Sabadell, assim como, das empresas Adidas, Danone, Konami, Kuwait Food Company e Pepsi-Cola Procter & Gamvle.
 

Pai e filho foram condenados a pena de prisão

O tribunal condenou o craque argentino por três delitos tendo sido cada um deles sancionado com uma pena de sete meses de prisão. Contudo, esta condenação não implicou prisão efetiva, isto porque se trata de uma pena inferior a dois anos e porque ambos não têm antecedentes criminais.

Assim, a condenação imposta pelo Tribunal de Barcelona aproximou-se dos 22 meses e 15 dias pedidos pelo Ministério Público de Espanha mas afastou-se muito da administração fiscal espanhola, que pretendia uma condenação de 15 meses, apenas para Jorge Horacio, que considerava ser o principal protagonista de todo este processo e isentando “La Pulga” de todas as culpas.

Messi e Jorge Horacio já declararam que vão recorrer deste veredito para o Supremo Tribunal, numa tentativa de anular a decisão.

Ver também: