PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Estudo defende mínima influência da TV nos adolescentes

"A associação entre os média e o comportamento sexual dos adolescentes é mínima", afirmou Christopher Ferguson, co-autor do estudo e professor de Psicologia da Universidade de Stetson, Flórida.

Estudo defende mínima influência da TV nos adolescentes
A influência é mínima no comportamento sexual

Afinal a televisão e outros meios de comunicação não têm assim tanta influência no comportamento sexual dos adolescentes. É esta a conclusão do estudo publicado pela Universidade de Stetson que contraria desta forma a crença comum entre pais e sociedade em geral.

Culpar a televisão só afasta a atenção dos pais e responsáveis das questões realmente importantes sobre a sexualidade na adolescência, disseram os investigadores. 

Pais e amigos têm uma influência maior sobre o comportamento sexual dos adolescentes, tendo os investigadores apenas encontrado um elo muito fraco entre a TV e comportamento sexual adolescente.

Mas os investigadores alertam para o perigo da influência da televisão em adolescentes de risco que não têm outras fontes de informação sobre sexualidade.

Os pais devem ser encorajados a discutir a sexualidade com seus filhos e as escolas devem oferecer programas de educação sexual adequada sem esquecer a sensibilização para o sexo seguro.

Os resultados do estudo foram publicados na revista Psychiatric Quarterly.

Veja também: