Norwegian vai ter voo entre EUA e Reino Unido por 66 euros

A companhia aérea Norwegian promete uma redução superior a 50% no preço dos voos entre o Reino Unidos e os Estados Unidos da América.

Norwegian vai ter voo entre EUA e Reino Unido por 66 euros
Voos entre o Reino Unido e EUA vão sofrer descida de preço

A travessia aérea transatlântica na Norwegian passará a ser a mais barata do mercado, representando uma redução superior a 50% face aos preços praticados atualmente pela mesma companhia aérea. A Norwegian assegura que os novos preços entrarão em vigor no próximo verão.


Do Reino Unido aos EUA por apenas 66€ já em 2017

A companhia aérea norueguesa tinha já definido o objetivo de baixar o preço das viagens entre Edimburgo e Nova Iorque em 2015 e, agora, chega-nos a confirmação de que tal se vai concretizar no verão de 2017.

Estes valores são uma redução superior a 50% em relação aos preços praticados atualmente pela Norwegian para um voo entre Londres e Nova Iorque. Esta travessia entre os aeroportos de Gatwick e JF Kennedy custa, atualmente, 146€.

A Norwegian fez saber que esta redução vai ser possível devido à conjugação de vários fatores. Por um lado, os aviões da companhia são bastante eficientes em termos de utilização de combustível, o que aliado a um motor moderno e capaz de percorrer distâncias maiores, resulta numa redução dos custos da empresa.

A companhia aérea lowcost já encomendou 100 novos aviões do novo modelo Boeing 737MAX, que devem ser entregues já em abril. A travessia transatlântica poderá iniciar-se alguns meses mais tarde, já com os novos preços.

Por outro lado, a Norwegian vai passar a operar a rota usando aeroportos secundários, o que permitirá também uma redução de custos, embora ainda não se saiba quais serão os aeroportos usados. Em princípio, deverá ser usado o aeroporto de Edimburgo - em vez de Londres -  e nos EUA a escolha pode recair entre o aeroporto do condado de Wetchester (Nova Iorque) ou de Bradley (Connecticut).

Embora o responsável pela Norwegian, Bjorn Kjos, tenha avançado estas informações à imprensa britânica, ainda não há certezas absolutas quanto às datas para início destas tarifas, o valor base exato para a viagem, nem quanto aos aeroportos americanos que poderão ser usados.

Veja também: