Número de famílias sobreendividadas aumentou em 2016

O ano de 2016 registou um aumento de famílias sobreendividadas, referiu a DECO.

Número de famílias sobreendividadas aumentou em 2016
Dados da DECO.

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) referiu que o Gabinete de Apoio ao Sobreendividado (GAS) registou quase 30 mil pedidos de ajuda de famílias sobreendividadas em 2016. Um valor que permite perceber um aumento de 474 pedidos em relação ao ano anterior.

“A expectativa de que o crescimento económico melhorava a situação financeira das famílias não se verificou, nem houve uma redução das famílias a pedir ajuda, muito pelo contrário, verificou-se um ligeiro aumento”, referiu Natália Nunes, coordenadora do GAS.

Estatísticas divulgadas pela DECO permitem perceber que o número de pedidos de ajuda de famílias sobreendividadas subiu de 29.056 pedidos, em 2015, para 29.530, no ano passado. Um número que coloca o ano de 2016 como um ano recorde no que diz respeito aos pedidos de ajuda de famílias sobreendividadas.

Por outro lado, 2016 foi o ano em que o GAS abriu menos processos em relação ao número total de pedidos de ajuda, apenas 9,2% - menos de 3 mil famílias sobreendividadas viram as suas dívidas reestruturadas.

“Este indicador é mais uma indicação que mostra que a situação financeira das famílias não é a melhor. A maior parte das situações que nos chegam não apresentam viabilidade. É cada vez maior a diferença entre o número de pedidos de ajuda e aqueles que conseguimos dar seguimento”, concluiu Natália Nunes.

Relativamente às razões que levam as famílias a endividar-se acima da capacidade de pagar as dividas, continuam a liderar as ligadas ao trabalho, com destaque para o desemprego, embora este tenha baixado para um peso de 26%, quando em 2014 era de 30%.


Veja também:

Continuar a Ler