AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

O desemprego pode bater à porta dos médicos em 2015

Apesar de existir necessidade de médicos em Portugal, a classe poderá confrontar-se, no próximo ano, com o desemprego. Algo que, até agora, não tinha acontecido.

O desemprego pode bater à porta dos médicos em 2015
Classe médica tem vindo a emigrar nos últimos tempos

Até agora os médicos eram das poucas classes que ainda não tinham sido afectadas pelo desemprego, mas parece que em 2015 as coisas vão mudar de figura. Segundo notícia avançada, parece que o próximo ano trará, pela primeira vez, desemprego aos médicos em portugueses.

Estes dados foram indicados pela Ordem dos Médicos, que assume que não pretende que estes profissionais tenham todos emprego no Serviço Nacional de Saúde, mas pretende que “sejam contratados todos os que são necessários e isso não está a acontecer”.

Num encontro em Lisboa com jornalistas, José Manuel Silva, bastonário da Ordem dos Médicos, ressalvou o facto de, só este ano, já terem emigrado cerca de 400 médicos, assumindo que a principal preocupação é que “venha a haver desemprego em Portugal, quando há necessidade de médicos”.

Se há necessidade de médicos em Portugal, porque é que a taxa de emigração é tão alta? A resposta é simples e tem origem, essencialmente, nas más condições de trabalho e remuneração. Segundo José Manuel Silva, “estamos a formar médicos acima das necessidades do país e sobretudo o interior do país vai ficar sem médicos”.

Este é um dos temas principais que será debatido no XVII Congresso Nacional de Medicina, onde serão também abordadas questões como a formação médica, a qualidade da Medicina em Portugal ou as condições de trabalho dos clínicos.


Veja também: