O que é que vai ficar mais caro?

2011 vai ser um ano difícil, com cortes nos salários, aumentos de impostos, aumentos de preços. Veja o que fica mais caro!

O que é que vai ficar mais caro?

Já é normal todos os anos haver um aumento nos preços, mas 2011 fica marcado por alterações mais significativas.

 

Logo com o aumento do IVA de 21% para 23%, iremos assistir a um aumento generalizado dos preços.
Desde os bens essenciais aos menos básicos, tudo ficará mais caro.

 

A alimentação é um dos bens que os portugueses mais irão sentir e inclusivamente o sector da panificação já alertou que irá subir 12% nos preços, que é provocado pelo aumento de 40% no preço da farinha.

 

Também já falado foi o aumento da electricidade para os clientes residenciais, que aumenta 3,8% ou 1% no caso dos clientes que beneficiam da tarifa social.
Já as empresas vão sofrer um aumento de 4% a 10%, que vai com certeza ter impacto no preço final ao público independentemente do produto comercializado.

 

Os transportes também vão assistir a um aumento de preços, quer nas portagens das auto-estradas da Brisa que sobe 2,3% devido ao IVA mais a generalizada inflação.

 

Os automóveis também ficarão mais caros devido ao aumento do IVA e os transportes públicos também não escapam a aumentos entre os 3,5% e 4,5%.

 

O vestuário e o calçado também vão pesar mais na carteira dos portugueses, com um aumento de cerca de 10%.

 

Na área da saúde, as taxas moderadoras vão aumentar entre 5 a 20 cêntimos, além dos medicamentos que terão um novo regime de comparticipações.

 

Para finalizar, temos as telecomunicações que irão aumentar os preços, fruto da subida do IVA.

 

Com os salários a baixar, as taxas de juros e comissões dos bancos a aumentar, o poder de compra dos portugueses vai-se ressentir bastante neste ano de 2011.

 

Veja também:

IVA mais alto sobre os bens de 1ª necessidade