O regresso de Portugal aos mercados ainda está por concluir

Após a crise económica, o regresso aos mercados é uma prova importante para Portugal. Ontem a emissão de dívida a cinco anos trouxe uma nova esperança.

O regresso de Portugal aos mercados ainda está por concluir
Portugal emitiu esta quinta-feira dívida a cinco anos
  • Portugal conseguiu 17% do financiamento que precisa para 2014

O Estado emitiu esta quinta-feira cinco anos de dívida, ficando apenas com 17% do total do financiamento que precisa para 2014. O ambiente que se vive nos mercados é muito positivo em relação aos títulos de dívida relativos aos países periféricos. Nesta quinta-feira, o tesouro português realizou a emissão de dívida que atraiu um total de 11.200 milhões de euros. As propostas foram todas avaliadas e, em consequência, as finanças resolveram emitir dívida no montante de 3250 milhões de euros, assumindo uma taxa de 4,657%.

Boas notícias para Portugal

Segundo Maria Luís Albuquerque, a operação de ontem “foi bem sucedida”, opinião que foi unânime na maioria dos analistas de mercados obrigacionistas. São boas as notícias para Portugal, que concluem que na emissão a procura triplicou a oferta e as taxas de juro ficaram muito próximas dos valores que se estavam a praticar nos mercados. Estes indicadores são fundamentais para garantir o sucesso da operação.

Financiamento para 2014

O Estado precisa de assegurar o seu financiamento para 2014 e a verdade é que este teste de ontem trouxe índices positivos.
Segundo o Governo, o grande objectivo agora passa por garantir a muito curto prazo o financiamento total para 2014, que ronda os 22.800 milhões de euros e começar já a construir reservas para 2015.