PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Obesidade diminui esperança média de vida

Mais um alerta para os riscos da obesidade: um novo estudo diz que a obesidade reduz a esperança de vida até 10 anos.
 

Obesidade diminui esperança média de vida
O estudo foi publicado na revista médica "The Lancet"

São bem conhecidos os riscos da obesidade mas agora há novos dados a juntar à já extensa lista. Segundo um estudo divulgado recentemente na revista médica "The Lancet", a obesidade reduz a esperança média de vida. O estudo foi conduzido por uma equipa de investigadores, Emanuele Di Angelantonio, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e concluiu que a obesidade reduz um ano da esperança média de vida de um individuo. Os dados são ainda mais assustadores nos casos de obesidade severa em que a redução da expectativa de vida é de 10 anos.
 

Mais de 10 milhões de participantes de 32 países

Para chegar a estas conclusões a equipa de investigadores analisou dados de mais de 10,6 milhões de participantes, incluídos em 239 grandes estudos realizados entre 1970 e 2015 em 32 países na América do Norte, Europa, Austrália, Nova Zelândia, no leste e no sul da Ásia. 

Depois de excluir os participantes com outros fatores de risco (como consumo de tabaco, doenças crónicas, etc.), os investigadores dividiram a amostra em categorias, tendo em conta o Índice de Massa Corporal (IMC) de cada individuo e comparou os números e as causas de morte em cada um dos grupos listados.

As conclusões foram claras: de acordo com os dados do estudo, o excesso de peso e a obesidade estão associados a um risco de morte prematura e a um aumento do risco de sofrer de doenças cardiovasculares, respiratórias e cancro. Mais: segundo este estudo, “o excesso de peso e a obesidade estão associados a um risco de morte prematura”, conforme revelou à AFP a líder da pesquisa, Emanuele Di Angelantonio.

 

Homens são mais afetados

O estudo revelou também que este risco é maior nos homens. De acordo com os dados, a redução da esperança média de vida aumenta de 19% em homens com peso normal para 29,5% em homens moderadamente obesos. Nas mulheres, esse risco aumentou de 11% para 14,6%.

De acordo com o padrão da Organização Mundial de Saúde (OMS), um IMC de 18,5 a 25 é considerado normal, de 25 a 30 é tido como excesso de peso. A partir dos 30 já é considerado obesidade (de 30 a 35 obesidade moderada, 35 a 40 obesidade severa, e acima de 40 obesidade mórbida).

Veja também: