Os investimentos em depósitos são seguros?

O impacto do resgate financeiro ao Chipre não passou indiferente aos investidores europeus, nomeadamente aos portugueses.

Os investimentos em depósitos são seguros?

Pela primeira vez desde o início da crise de dívida na Europa, o salvamento de um país levou ao levantamento do dinheiro dos depositantes. A primeira elacção desta manobra é que  os depósitos deixaram de ser intocáveis; a segunda é que a UE assumiu garantia dos montantes até 100 mil€ o que tranquiliza, para já, os pequenos aforradores. Já os maiores depositantes vêem um risco maior.

 

Portugal não está imune a esta manobra: as probabilidades são muito reduzidas, mas não são é improvável. Depois do que aconteceu no Chipre, os pequenos aforradores podem estar descansados, mas já os que têm valores superiores a 100 mil euros podem viver em desassosego. 

 

A Deco relembra que s situação de Portugal não é comparável com a do Chipre e não há motivos para grandes preocupações. Contudo, aconselha a dividir o seu património por contas em mais do que um banco e com vários titulares. Assim, consegue multiplicar a garantia dos 100 mil euros. Por outro lado não fique preso aos depósitos e aposte em outros produtos: Certificados de Aforro, obrigações do tesouro, fundos ou acções são outros produtos financeiros que deve considerar.

 

 

Fonte: Proteste Investe