Bolsas de estágio PEJENE 2017: candidaturas abertas

São 250 as empresas que ainda estão disponíveis para acolher estudantes para estágio ao abrigo do PEJENE. São cerca de 600 vagas em 80 áreas de formação.

Bolsas de estágio PEJENE 2017: candidaturas abertas
Está prestes a terminar a licenciatura? Então esta notícia é para si!

Ao abrigo do PEJENE – Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas – os jovens a frequentar o penúltimo e último ano de qualquer curso do ensino superior podem candidatar-se uma bolsa de estágios, criada através de uma parceria entre a Fundação da Juventude  e cerca de 250 empresas.

No total existem cerca de 600 vagas por preencher em mais de 80 áreas distintas de formação que vão desde saúde a tecnologias passando pelo ensino, formação, ambiente, gestão ou áreas específicas como antropologia, engenharia biomédica, museologia, entre outros.

Os estágios estão disponíveis em todo o país, sendo que cada estudante tem a possibilidade de se candidatar até duas vagas de estágio. Não perca esta oportunidade única de entrar no mercado de trabalho!

PEJENE: prazos e procedimentos de candidatura

Os estágios realizar-se-ão entre julho e setembro de 2017 e pressupõem a atribuição de subsídio de alimentação e de transporte, assim como um seguro de acidentes pessoais.

As candidaturas estão abertas desde o dia 17 de Abril, sendo que as áreas de formação que continuam a ser mais requisitadas pelas empresas são as relacionadas com:

  • Economia, Finanças e Gestão de Empresas (12%);
  • Comunicação Publicidade e Marketing (19%);
  • Apoio administrativo e Secretariado (10%);
  • Informática e Tecnologias (9%).

Segundo a Fundação da Juventude são estas algumas das áreas nas quais as empresas tendem a investir para se tornarem mais competitivas e para se afirmarem no mercado.

Segundo Ricardo Carvalho, Presidente Executivo da Fundação da Juventude, «o PEJENE promove uma relação direta entre a Escola e a Empresa/Entidade de acolhimento, através do desenvolvimento de projetos conjuntos de formação em local de trabalho, ainda durante o período de estudo dos jovens.

No geral, faz um balanço positivo do programa que vai já na 25º edição e acrescenta que «na última edição do programa PEJENE a taxa de empregabilidade, verificada após a realização do estágio, foi de 19%, o que representa um acréscimo de 4% face a 2015».

Para consultar as vagas disponíveis e candidatar-se, consulte, aqui, a página online do PEJENE.

Tenha especial atenção ao facto de que as vagas, à medida que são preenchidas, deixam de estar disponíveis online.

Veja também: