PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Poluição ambiental prejudica a saúde mental das crianças

Estudo sueco comprova associação entre poluição do ar e o aumento de doenças do foro psiquiátrico.

Poluição ambiental prejudica a saúde mental das crianças
De acordo com estudo sueco

Uma pesquisa realizada na Suécia demonstrou que crianças e adolescentes que vivem em áreas com níveis de elevada poluição atmosférica, correm um maior risco de insónia e diagnósticos psiquiátricos.

O estudo, publicado na revista BMJ Abrir, indica que o desenvolvimento do cérebro pode ser afectado por poluentes ambientais.

Os investigadores analisaram a exposição à poluição de mais de 500 mil crianças e adolescentes e compararam esses dados com registos de medicamentos prescritos para doenças mentais, que vão desde sedativos a antipsicóticos.

Os resultados evidenciaram que as crianças a viver em zonas mais poluídas, têm um risco acrescido em 9% de serem diagnosticadas com uma doença mental e lhes serem prescritos antipsicóticos, sedativos e soníferos em relação às outras crianças.

A elevada incidência de doenças mentais que requerem medicação continuou a ser observada, mesmo após pesquisadores terem delimitado outras circunstâncias, tais como separações parentais e divórcios e contextos socioeconómicos das crianças envolvidas no estudo.  

“Estes resultados podem significar que uma menor concentração de poluição do ar pode reduzir os transtornos psiquiátricos em crianças e adolescentes”, disse Anna Oudin, da Universidade de Umeå, que conduziu o estudo.

Veja também: