Arrendamento jovem: Porta 65 alargado até aos 35 anos

O alargamento do programa de apoio financeiro ao arrendamento jovem Porta 65 até aos 35 anos foi hoje aprovado por unanimidade.

Arrendamento jovem: Porta 65 alargado até aos 35 anos
Idade máxima dos beneficiários vai aumentar de 30 para 35 anos

Os deputados do grupo de trabalho de Habitação aprovaram esta quinta-feira, por unanimidade, o alargamento do programa de arrendamento jovem Porta 65 até aos 35 anos. Foi também aprovado o reforço da dotação orçamental “em conformidade” com as alterações introduzidas.

No âmbito das alterações do programa Porta 65, a idade máxima dos beneficiários deste apoio vai aumentar de 30 para 35 anos, podendo estender-se até aos 37 anos, caso se trate de um casal e um dos elementos tenha a idade regulamentar – igual ou superior a 18 anos e inferior a 35 anos.

Foram também aprovadas majorações em caso de deficiência permanente com um grau de incapacidade igual ou superior a 60% e também conforme haja filhos ou outros dependentes a cargo.

Devido ao aumento da dotação orçamental, as alterações ao Porta 65 só podem entrar em vigor com o Orçamento de Estado de 2018.

Porta 65: o que é a quem se dirige

O Porta 65 é um programa de apoio financeiro ao arrendamento jovem, lançado em 2007, que pretende promover a emancipação dos jovens e o arrendamento urbano.

O programa apoia o arrendamento, com a comparticipação de uma parte do valor da renda mensal, durante 12 meses, sendo que o apoio pode ser renovado, até ao máximo de 36 meses. Há quatro períodos de candidatura todos os anos (duas fases em abril, uma em setembro e uma em dezembro) – as datas são divulgadas no Portal da Habitação.

Veja também: