Portugal entre os países com a maior disparidade salarial

O Eurostat revelou que Portugal é o 4.º país da União Europeia (UE) com maior disparidade salarial.

Portugal entre os países com a maior disparidade salarial
Dentro da União Europeia.

Os números dizem respeito a 2014 mas as conclusões só foram divulgadas recentemente pela organização estatística da Comissão Europeia. Entre os Estados-membros da União Europeia (UE), Portugal encontra-se no 4º lugar dos países com maior disparidade salarial. Pior do que nós só mesmo a Polónia, Roménia e Chipre.

Se olharmos ao fosso entre aqueles que auferem os maiores salários e os que ganham um ordenado médio, Portugal ocupa mesmo o primeiro lugar entre os 26 Estados-membros. O que é que isto quer dizer? Que no nosso país, o salário médio por hora dos trabalhadores com vencimentos mais elevados é 2,8 vezes superior ao dos que garantem um salário médio. Já o salário médio por hora dos trabalhadores que auferem os vencimentos mais elevados - 14,4 euros/hora - é 4,3 vezes superior ao dos que recebem os salários mais baixos - 3,3 euros/hora.

Ainda segundo os dados disponibilizados, tendo por base o salário médio por hora, o rácio entre os 10% que ganhavam mais e os 10% que ganhavam menos era menor na Suécia (2,1). Ou seja, quem ganha mais, ganha cerca do dobro dos que ganham menos. Por outras palavras? A disparidade salarial é menor.

Segundo o Eurostat, as atividades financeiras e de seguros estão entre os trabalhos mais bem pagos enquanto o alojamento e serviços de alimentação ficam entre aqueles onde a remuneração é menor, na generalidade dos Estados.


Veja também: