Portugal é candidato ao Óscar da arquitetura na Europa

São quatro projetos portugueses destacados como finalistas ao Prémio de Arquitetura Contemporânea da União Europeia Mies van der Rohe 2017.

Portugal é candidato ao Óscar da arquitetura na Europa
Portugal tem quatro finalistas a prémio europeu de arquitetura

Portugal tem quatro projetos finalistas ao Prémio de Arquitetura Contemporânea da União Europeia Mies van der Rohe 2017, anunciou hoje a Comissão Europeia, que divulgou a lista dos 40 selecionados, provenientes de 17 países.

O prémio, no valor de 60 mil euros, instituído em 1987 pela Comissão Europeia e pela Fundação Mies van der Rohe, com sede em Barcelona, é considerado um dos galardões de maior prestígio na área da arquitetura.

Os quatro projetos finalistas construídos em Portugal são os seguintes: Casa em Oeiras, do ateliê Pedro Domingos Arquitetos; o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, pelo ateliê britânico AL_A ­ Amanda Levete; a Sede da EDP em Lisboa, pelo ateliê Aires Mateus; e o Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, em Chaves, por Álvaro Siza Vieira.

Quando a primeira lista de projetos nomeados para o prémio foi anunciada pela Comissão Europeia, em dezembro do ano passado, Portugal tinha 13 projetos entre os 356 selecionados, provenientes de 36 países.

Veja também: