Portugal teve o maior aumento de carga fiscal nos salários baixos

Segundo a OCDE, Portugal foi o país que mais aumentou a carga fiscal para os trabalhadores com baixos rendimentos em 2015.

Portugal teve o maior aumento de carga fiscal nos salários baixos
Dados são da OCDE.

Portugal foi o país da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) que mais aumentou a carga fiscal para os trabalhadores com baixos rendimentos em 2015. A organização afirmou ainda que a introdução do crédito fiscal, nesse ano, tirou progressividade à tributação do trabalho.

No relatório sobre as reformas fiscais em 2015, a OCDE concluiu que, "depois de vários anos de aumentos anuais", a carga fiscal sobre o trabalhou acabou por estabilizar. No entanto, no que concerne aos trabalhadores com baixos rendimentos, a média da carga fiscal sobre o trabalho "baixou ligeiramente" entre os países da OCDE, uma redução que acabou por ser pequena, por ter sido anulada pelo aumento num conjunto de países, que Portugal lidera.

O aumento da carga fiscal sobre os trabalhadores com baixos rendimentos foi particularmente elevado em Portugal, onde o sistema de crédito fiscal foi tornado menos progressivo", afirmou a OCDE.

Segundo a organização sediada em Paris, o aumento da carga fiscal para os trabalhadores com baixos rendimentos aumentou cerca de 1,5% em Portugal entre 2014 e 2015 – a maior subida dos países estudados.


Veja também: