2 em cada 3 portugueses não dormem o suficiente

E ainda há mais: 49% da população não dorme bem durante a noite. O resultado?  Os portugueses acordam cansados.

2 em cada 3 portugueses não dormem o suficiente
Estudo mostra que homens dormem menos que as mulheres

Sabia que a falta de um sono de qualidade reduz a concentração, diminui a produtividade académica e profissional e é uma das principais causas de acidentes rodoviários, podendo ainda provocar hipertensão, doença cardíaca e diabetes, entre outras doenças?

Em 2016, a Associação Mundial de Medicina do Sono revelou que os distúrbios do sono constituem uma epidemia que ameaça a saúde e a qualidade de vida de cerca de 45% da população mundial.

Para analisar a realidade portuguesa, a empresa Conforama, fornecedora de mobiliário,  realizou um inquérito a 1200 pessoas, entre os dias 19 e 31 de janeiro de 2017. Os resultados mostraram um resultado também alarmante: os portugueses dormem pouco e não descansam bem durante a noite.

71% da população portuguesa não dorme o suficiente, descansando sete ou menos horas por dia, e reconhece que deveria dormir pelo menos mais uma hora, como mostra o estudo. Ou seja, apenas três em cada dez portugueses dormem as oito horas recomendadas por dia.

A causa está nos maus hábitos

O problema do sono começa nos maus hábitos na hora de deitar. 63% dos portugueses deitam-se por volta da meia-noite, ou mais tarde. Quase um terço – 28% – só vai para a cama depois da 1h da manhã.

Mas o problema vai para além do número de horas de sono: 49% dos portugueses afirmou não conseguir dormir bem durante a noite e essas pessoas, por terem um sono irregular, acordam cansadas.

Despertar durante a noite, o stress diário e ter um colchão desconfortável são as principais razões apontadas para a má qualidade do sono de mais de metade dos portugueses (53%). Além disso, 45% dos inquiridos admitem sofrer de dores relacionadas com a posição ao dormir, sobretudo nas costas (30%) e na região cervical (15%).

Homens lisboetas dormem ainda menos

O estudo mostra ainda que os habitantes da área metropolitana de Lisboa são os que dormem menos horas de sono por dia e que os homens dormem, em média, menos horas por noite (72%) do que as mulheres (69%).

Quer dormir bem? Os especialistas sugerem que deve procurar levantar-se e deitar-se sempre à mesma hora, fazer exercício moderado, evitar álcool e dormir numa cama adequada.

Este inquérito foi realizado pela marca Conforama, que conta com uma rede de 287 lojas em França, Espanha, Suíça, Portugal, Luxemburgo, Itália, Croácia e Sérvia.

Veja também: