Quer receber a melhor informação sobre impostos ?

Inscreva-se já e receba todas as dicas e notícias atualizadas ao minuto.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Enviar

Portugueses vão poder deduzir mais em educação

A proposta do Governo apresentada na Assembleia da República assegura o abatimento das despesas de educação no IRS, permitindo um tecto mais alto. São boas notícias para as famílias portuguesas.

Portugueses vão poder deduzir mais em educação
Proposta do Governo assegura abatimento de despesas de educação no IRS

O Orçamento do Estado para 2015 já fez saber boas e más notícias, mas desta vez podemos contar com boas novas para as famílias portuguesas.

Segundo notícia avançada, os portugueses podem respirar de alívio porque vão continuar a poder abater as despesas de educação no IRS. Segundo a proposta do Governo, prevê-se que as famílias possam deduzir aos rendimentos líquidos as despesas de educação, sendo que o limite vai até 2250 euros por cada declaração. Se a família optar por entregar a declaração conjunta, o valor já aumenta para 4500 euros.

Saiba, no entanto, o que pode abater. Propinas, creches, infantários, colégios, escolas, manuais e livros escolares são algumas das despesas aceites na declaração de IRS. Esta proposta do Governo prevê ainda que ,"para o tecto global concorrem as despesas de educação e formação dos sujeitos passivos e dos seus dependentes, até ao limite 1100 por cada elemento do agregado. Este abatimento é uma das novidades que consta da proposta final".

É importante relembrar que no regime que está actualmente em vigor, os agregados familiares "podem abater ao seu IRS 30% das despesas com educação, até a um limite de 760 euros", conclui-se.


Veja também: