Quem mais trabalhou, mais vai ganhar

É já este ano que o novo regime das reformas irá ver a luz do dia. Saiba o que muda.

Quem mais trabalhou, mais vai ganhar
Quais são as novas contas da reforma?

O novo regime das reformas antecipadas promete estar pronto já este ano e vai trazer novas medidas aos contribuintes. Ao que tudo indica, o novo regime vai compensar as carreiras contributivas que foram muito longas, em detrimento das mais curtas. Quando se fala em carreiras longas, indica-se aquelas que foram superiores a 40 anos de descontos.

Num encontro aquando das comemorações do Dia da Segurança Social, Vieira da Silva relembrou a situação dos trabalhadores atuais que estão no limiar das reformas e registam “as mais longas carreiras contributivas que o sistema teve ou terá”.

Para fazer face a essa injustiça, Vieira da Silva acha pertinente voltar ao tema e considerar este novo regime que será um compromisso do Governo para que tudo seja mais justo. 

De ressalvar que entre 2012 e 2014 que as saídas antecipadas da vida ativa estiveram, no setor privado, absolutamente congeladas. Só a partir de 2015 começaram, pouco a pouco, a serem parcialmente permitidas a quem tivesse 40 anos de descontos e mais de 60 anos. Hoje em dia já é possível o contribuinte ter acesso às reformas antecipadas se tiver pelo menos 55 anos e mais de 30 de descontos.

Este novo regime de compensação de carreiras estará pronto no final deste ano.
Poupar para uma vida desafogada - porque a sua reforma merece >>
Veja também: