AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Quer ganhar 55 mil euros por ano? Há muitas pessoas que não

Há profissões que grande parte das pessoas não quer, mesmo que sejam pagas a peso de ouro. Saiba porque não há candidatos a um trabalho remunerado com 55 mil euros por ano.

Quer ganhar 55 mil euros por ano? Há muitas pessoas que não
Saiba qual é o emprego milionário que ninguém quer

Se lhe disserem que há empregos a ganhar 55 mil euros por ano que não conseguem preencher as vagas, acredita? Parece que é mesmo verdade. Ao que se sabe, não tem sido fácil encontrar pessoas que queiram distinguir o sexo dos pintainhos no Reino Unido, mesmo que para essa função seja oferecido um ordenado milionário.

A indústria aviária do país está a sentir muitas dificuldades em encaixar pessoas nesta função. Segundo notícia avançada, em 2013 “a vaga teve de ser inserida na lista oficial de ofertas de emprego urgentes”, uma vez que não apareciam pessoas que quisessem aceitar o dito trabalho de distinguir o sexo dos pintainhos.

Com um ordenado de 55 mil euros por ano e sem exigir grandes qualificações, o chefe executivo do Conselho Britânico da indústria aviária, Andrew Large, admite que “o problema possa ser o trabalho propriamente dito. Passam-se horas e horas, todos os dias, a olhar para o sexo de centenas ou milhares de aves minúsculas. Não parece, de todo, muito atrativo".

FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre emprego actualizada ao minuto.
Para além disto, o ritmo de trabalho também se traduz numa grande pressão. Sabe-se que “cada novo recruta precisa, no mínimo, de três anos para desenvolver a sensibilidade e destreza na altura em que se determina se o pintainho é macho ou fêmea. Em média, cada trabalhador deve ser capaz de distinguir o sexo de 800 a 1200 pintainhos por hora”.
É caso para dizer que, para desempenhar estas funções, nem por 55 mil euros por ano.


  • Está à procura de um tablet? A Deco Proteste está a oferecer. Clique aqui.

Veja também: