Reabilitação imobiliária em Lisboa de volta aos valores pré-crise

A indústria do turismo é umas principais responsáveis pelos números registados relativamente à reabilitação imobiliária: conheça os pormenores.

Reabilitação imobiliária em Lisboa de volta aos valores pré-crise
Mercado está em alta

A reabilitação imobiliária está em alta na capital, principalmente em locais como o Chiado ou o Bairro Alto. De janeiro a junho deste ano, foram reconstruídos 27 edifícios de habitação, na maior parte dos casos com a finalidade de entrarem no mercado de alojamento local.

O turismo tem sido um grande impulsionador do mercado imobiliários das reabilitações. A maioria das renovações diz respeito a tipologias mais pequenas, o que comprova a sua utilização para o alojamento local.


Turismo responsável pela reabilitação imobiliária

As construções novas são muito inferiores na capital. Neste momento, o maior projeto de construção em curso para habitações novas está localizado na Avenida da Liberdade e é o Sottomayor Residences. O empreendimento conta com 97 apartamentos e encontra-se em fase de construção.

A reabilitação imobiliária tem apresentado valores muito mais elevados do que os de novas construções. Relativamente aos preços finais, os valores mais elevados registam-se precisamente no Bairro Alto, no Chiado e em São Paulo, onde o metro quadrado pode chegar aos 6200 euros. Contudo, os valores do metro quadrado em zonas como a Avenida da Liberdade e o Príncipe Real não são muito diferentes, rondando os 6000 euros.

O arrendamento para o setor do turismo é o responsável por grande parte destas movimentações imobiliárias, sendo que os franceses e os chineses assumem-se, claramente, como os principais investidores: os chineses ao abrigo do programa vistos gold e os franceses ao abrigo do programa para residentes não habituais.

O crescimento do turismo e dos valores associados aos imóveis destinados para esse fim acabam por causar estrangulamento e falta de oferta noutras áreas, como por exemplo em escritórios de qualidade. Segundo Cristina Arouca - diretora da CBRE (empresa consultora imobiliária internacional) -, o foco na área residencial tem prejudicado a área dos escritórios de qualidade, tanto na capital como também no Porto.

Embora todo o setor imobiliário, com a ajuda da reabilitação imobiliária, esteja a apresentar valores com tendência de subida, nomeadamente em relação aos créditos de habitação, e que ultrapassam os registados no ano anterior, os números estão ainda aquém dos verificados em 2007, período anterior à crise que envolveu o setor.

Veja também: