Reforma do IRS traz más notícias para quem tem PPR

Se apostou em Planos de Poupança Reforma, saiba que não há boas notícias. Ao que parece, a Reforma do IRS vai penalizar este tipo de planos, aumentando a taxa de IRS aplicada.

Reforma do IRS traz más notícias para quem tem PPR
Taxa de IRS vai aumentar sobre os Planos de Poupança Reforma
  • Taxa de IRS sobe 6,5% sobre os PPR

Não há boas notícias para quem tem Planos de Poupança Reforma (PPR). Segundo avança a edição do Jornal de Negócios, está contemplado na Reforma do IRS um agravamento de impostos sobre os Planos de Poupança Reforma que vai acabar com os benefícios até então associados a este tipo de planos.

Se o tema das reformas já levanta inúmeras questões por si só, quem tenta assegurar o seu futuro através de um PPR, vê-se agora obrigado a repensar os seus investimentos. 

Até agora, os Planos de Poupança Reforma sofriam a aplicação de uma taxa de IRS de 21,5% “no momento do reembolso que ocorria antes do tempo”. No entanto, a notícia avançada assegura que a partir de 2015 a taxa agravará em 6,5 pontos percentuais, situando-se nos 28%. Isto significa que quem tentar levantar o dinheiro antes do prazo contratualizado, vai ser mais penalizado.

E porque uma má notícia nunca vem só, as taxas aplicadas até aos primeiros oito anos dos Planos de Poupança Reforma também vão subir. Segundo declarações de José Veiga Sarmento, “se o reembolso for feito após cinco anos e antes dos oito anos, é excluído da tributação um quinto do rendimento. Depois dos oito anos, são excluídos da tributação três quintos do rendimento”. 

O presidente da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios explica ainda que também os benefícios fiscais dos PPR serão eliminados: “quem subscrever estes Planos de Poupança a partir de 2015 já não irá ter direito a benefícios fiscais. O fim deste incentivo, que aliás já era extremamente reduzido, é um sinal errado quanto à necessidade de criação de poupança privada para a reforma”, conclui.


Veja também: