AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Sabe quais as áreas que têm emprego garantido na próxima década?

Apesar das perspectivas de emprego serem pouco animadoras nos próximos anos, há áreas onde não faltará emprego. Saiba quais.

Sabe quais as áreas que têm emprego garantido na próxima década?
O Turismo é uma das áreas que vai ter emprego na próxima década

Gradualmente a sair da crise, Portugal tem assente grande parte da sua receita no sector do turismo. Este facto já não é novidade, mas é certo que nos últimos anos o Turismo tem vindo a crescer exponencialmente e a gerar novos polos de atractividade. Talvez por isso seja agora notícia que apesar do crescimento do emprego para os próximos anos ser ainda muito pouco expressivo, há áreas onde e não faltarão oportunidades de trabalho. 

Um estudo intitulado “Novos Mercados de Trabalho e Profissões” estima que exista um crescimento de 19,6% do emprego no turismo até 2025. Outras áreas em destaque para além do Turismo são:
  • tecnologias de informação e comunicação;
  • “economia verde”.

A investigadora do Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa, Cláudia Valente, refere no estudo agora divulgado, que a próxima década vai ter inúmeras oportunidades de emprego nas áreas referidas em cima sendo que, no caso do Turismo, “as estimativas no horizonte 2025 apontam para a criação de 57 mil novos postos de trabalho, um acréscimo de 19,6%, que corresponde a quase 10 vezes o crescimento previsto para o emprego em Portugal em termos globais nesta década que se segue”.

A investigadora da Universidade Católica vai ainda mais longe e admite que as áreas do Turismo com maior potencial possam ser o turismo sustentável, o turismo social, o turismo acessível e o sénior. “Estas são áreas que abrem novas possibilidades para a geração de emprego qualificado, novas profissões e experiências de empreendedorismo”.


O que os empregadores mais valorizarão na próxima década

Segundo o estudo apresentado, na próxima década os empregadores vão valorizar mais as pessoas que apresentem um “mix de competências” que possa ir muito além das competências técnicas ou científicas. Pode ler-se no estudo que “para mais de 60% dos empregadores na Europa a capacidade para trabalhar em equipa, o conhecimento específico do sector bem como a capacidade de comunicação, a literacia digital e a adaptação a novas situações fazem parte desse mix”. Para tal, é importante que as instituições de ensino superior se adaptem às novas necessidades do mercado.


Veja também: