Substituir cheques poupa 132 milhões de euros diz o Banco de Portugal

A ideia é substituir os cheques por cartões de débito e transferências a crédito, já que permitiriam poupanças na ordem dos 132 milhões de euros.

Substituir cheques poupa 132 milhões de euros diz o Banco de Portugal
O fim dos cheques está à vista.

Quem defende a ideia de substituir cheques é o Banco de Portugal num estudo que foi realizado em 2013 mas só foi divulgado agora.
 

Ganhos milionários com o fim dos cheques

O estudo realizado em 2013 diz respeito a dados de 2009 e indica que "a sociedade poderá obter ganhos se proceder à substituição de instrumentos mais onerosos por instrumentos mais eficientes em termos dos custos suportados".

A poupança de 132 milhões de euros seria conseguida através da eliminação dos custos atribuídos à produção e distribuição de cheques – e pela sua substituição por cartões de débito e transferências a crédito.

Nas práticas diárias bancárias, o cartão de débito revelou-se mais eficiente do que o numerário para efetuar pagamentos nos pontos de venda (50 cêntimos por transação contra 53 cêntimos). No campo dos menos eficientes encontram-se o cheque e o cartão de crédito – que custaram à sociedade 2,45€ e 2,20€ por pagamento, respetivamente.


Veja também: