Telemóveis pré-pagos já não são a maioria

Os telemóveis pré-pagos eram, até agora, a opção preferida pela maioria dos utilizadores. No primeiro trimestre deste ano a situação inverteu-se.

Telemóveis pré-pagos já não são a maioria
Apenas 49,7% dos utilizadores tem cartão pré-pago

Pela primeira vez, regista-se em Portugal um decréscimo para 49,7% de utilizadores de telemóveis pré-pagos. Esta situação, segundo revela a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), deve-se ao facto de muitos clientes estarem a migrar os seus planos para pacotes de serviços de TV, net e telefone.


Telemóveis pré-pagos: menos de 50% do mercado

De acordo com os dados da Anacom, o número de utilizadores de serviços de banda larga móvel apresentou uma diminuição ligeira em termos trimestrais, mas registou um aumento de 6% em termos homólogos. Assim, 44,6% dos cartões SIM têm uma utilização efetiva de banda larga móvel.

Também relativamente ao ano anterior, verifica-se um aumento de 13,2% de pessoas a utilizar a internet no telemóvel, principalmente porque a implementação dos smartphones no mercado tem sido muito grande e também porque o uso da internet nos telemóveis aparece associado aos pacotes.

Em termos globais, o volume de receitas com serviços móveis diminui no primeiro trimestre do ano face ao período homólogo em 7,2%.

Quanto às quotas do mercado, na liderança continua a MEO com 44,5% dos cartões SIM ativos, revelando ainda um aumento de 0,3% face ao trimestre anterior. A Vodafone encontra-se em segundo lugar, com 32,4% dos utilizadores e, com uma quota de 21,7%, encontra-se a NOS em terceiro lugar. Contudo, esta última operadora foi a que registou um aumento mais significativo: 0,8%.

De assinalar que em Abril foram lançadas novas ofertas comerciais por parte de operadores móveis virtuais: Cabovisão e Onitelecom.



Outros dados sobre as comunicações móveis dos portugueses

As ofertas comerciais em que o preço das chamadas para as diferentes redes é o mesmo fez aumentar o tráfego de voz em 4,8% face ao período homólogo, devido ao aumento de 26,1% de chamadas para outras redes.

Também relativamente ao período homólogo, as SMS (mensagens escritas) registaram uma diminuição de 9,2%, principalmente devido às formas de comunicação alternativas, nomeadamente através do uso da internet nos dispositivos móveis.

A Anacom informou ainda que aumentou o tráfego de comunicações para o exterior, enquanto que as comunicações de fora para dentro diminuíram.

Veja também: