The Economist alerta para o baixo crescimento do PIB nacional

A prestigiada revista britânica The Economist realçou o baixo crescimento do PIB português em 2016.

The Economist alerta para o baixo crescimento do PIB nacional
Economia portuguesa cresce a baixo ritmo

Técnicos da revista britânica The Economist analisaram a prestação nacional no segundo trimestre de 2016 e afirmaram que nada deverá mudar até final de 2016. O crescimento do PIB tem sido baixo e, se nada mudar até final do ano, Portugal poderá vir a ser penalizado pela evolução do consumo interno e investimento.

“A economia cresceu de forma frágil no trimestre, conduzida por ganhos modestos na procura externa”, realçaram os economistas da Economist Intelligence Unit.

De referir que o PIB português cresceu 0,8% no segundo trimestre de 2016 face ao mesmo período de 2015 e ainda avançou 0,2% face aos três meses anteriores – valores que, segundo a equipa de análise da The Economist, acabam por ser “mais fracos” do que os registados nos restantes estados-membros. Em comparação direta, Espanha avançou 3,2% e a Irlanda cresceu 2,3%. 

O baixo valor registado em Portugal deve-se, segundo os técnicos à baixa prestação da procura interna e do investimento e "modesto" avanço da procura externa.

Veja também: