Titanic pode desaparecer daqui a 14 anos

Quando, em 1985, Robert Ballard descobriu o Titanic, nada faria prever que uma bactéria consumiria os restos do navio a uma velocidade fora do normal.

Titanic pode desaparecer daqui a 14 anos
A culpa é de uma bactéria

O Titanic afundou em abril de 1912 e provocou cerca de 1500 mortos. Alguns anos mais tarde, Robert Ballard encontrou o navio em bom estado de conservação. Ora, agora a bactéria Halomonas está a consumir o navio e é possível que este desapareça dentro de 14 anos.

Titanic em risco de desaparecer

titanic 2

Há 32 anos, o estado de conservação do navio afundado a 3,8 km de profundidade era o ideal graças à pouca luz e elevada pressão – condições ideais para a não corrosão. O mesmo não se pode dizer agora.

Um grupo de cientistas da Universidade de Dalhousie, no Canadá, demorou alguns anos a identificar a bactéria que está a consumir os restos do Titanic e deram-lhe um nome sugestivo: Halomonas Titanicae. O que é certo é que, a este ritmo, o Titanic pode desaparecer dentro de 14 anos, já que a bactéria está a consumir o ferro existente.

A confirmar-se, é um grande pedaço da história que desaparece.

Veja também: