AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Trabalhe longe de casa, que o Governo ajuda com um novo subsídio

A partir de agora os desempregados que tiverem hipótese de empregar-se, mesmo que longe de casa, poderão fazê-lo contando com uma ajuda do Governo. Saiba qual.

Trabalhe longe de casa, que o Governo ajuda com um novo subsídio
O subsídio de mobilidade vai ajudar os desempregados

Um subsídio extra é aquilo que o Governo de Passos Coelho está disposto a dar a todos os desempregados há mais de três meses, inscritos no Centro de Emprego e que tenham hipótese de aceitar um trabalho longe da sua área de residência habitual.

Este subsídio de mobilidade já foi aprovado e entrará em vigor já no mês de abril. Segundo o noticiado, “quem assinar um contrato de trabalho com duração superior a um mês, desde que o posto de trabalho fique a mais de 50 quilómetros da sua área de residência, poderá contar com um apoio de 209,6 euros mensais. Este apoio tem duração de seis meses, estando estabelecido um teto de ajuda de 1,257,6 euros”.

Por outro lado, o executivo revela ainda que este subsídio de mobilidade pode ser aplicado também a quem tiver um contrato superior a um ano e, por algum motivo, “tenha de alterar a sua área residencial. Se essa alteração obrigar o contribuinte a ficar a 100 quilómetros da morada atual, o mesmo terá direito a comparticipação dos custos de viagem do agregado familiar. Aqui o apoio é de 62,75 euros por membro do agregado, sendo que acrescem 40 cêntimos por quilómetro percorrido a mais”.

FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre emprego actualizada ao minuto.
Esta medida do Governo poderá contribuir em muito para o estímulo à mobilidade à aceitação de empregos noutras zonas geográficas que não a de residência. 

De ressalvar que estas novas regras anunciadas pelo Governo serão também aplicadas aos desempregados que quiserem criar a sua própria empresa.


Veja também: